samedi 10 novembre 2018

Jorge Fernado - "Chuva / La Pluie"



Da 60ª Edição do blogue da Profª Lourdes, reporto a 2ª Imagem- Uma paisagem chuvosa, uma jovem sentada no chão com ar de tristeza.
Fico feliz por ler que a Lourdes continua a apoiar os desafios, e vou de seguida ler os versos encantados dos nossos amigos no Poetizando e Encantando!
Chegaste cedo de mais

Meu amor, chegaste cedo de mais.
Num cenário de manhãs claras,
De penhascos reluzentes de orvalho,
Com reflexos de aurora presos nos quintais.

Um horizonte de poesia sem acordes,
Onde o meu coração, ainda que discordes,
Dormia, ternurento de infância e de sentimento,
E foi levado pelo turbilhão do momento.

Almas reveladas, fontes de prazer ,
Juntou-se o céu e a terra para te receber.
Vi-me noiva temerosa no altar,
Desapareci, desatinada, sem te abraçar.

Nesta ponte me prostrei e escondi
A minha ansiedade e o meu pranto,
Encontrei a paz e o silêncio que mendigo,
Beija-me a chuva no improvisado abrigo.

Angela


Je vous invite maintenant, sous les couleurs de l'automne, à écouter le jeune Pedro Goulão qui participe au concours du The Voice Kids Portugal. 
La chanson Chuva (la Pluie) est un poème du compositeur portugais Jorge Fernando, dont je vous ai preparé une traduction d'amateur avec les paroles. 
Em cenário de Outono, convido-vos a ouvir o jovem Pedro Goulão num desafio do The Voice Kids Portugal, com o tema:
CHUVA – poema do compositor português JORGE FERNANDO

Angela Pedro Pedro Goulão - Chuva - 
Publié par The Voice Kids The Voice Kids Portugal 
Publicado a 05/10/2014 
O Pedro conseguiu surpreender todos os Mentores e escolheu ficar na equipa de Anselmo Ralph.

CHUVA / LA PLUIE

As coisas vulgares que há na vida/ Les choses courantes dans la vie
Não deixam saudade / On ne les regrette pas
Só as lembranças que doem / Seuls les souvenirs qui font mal 
Ou fazem sorrir / Ou qui nous font sourire

Há gente que fica na história/ Il y des gens qui restent dans l'histoire
Da história da gente / De l'histoire des gens
E outras de quem nem o nome / Et d'autres dont ni le nom
Lembramos ouvir / Nous nous souvenons d'avoir entendu

São emoções que dão vida / Ce sont les émotions qui donnent vie
À saudade que trago / Aux regrets qui sont en moi
Aquelas que tive contigo / Celles que j'ai senti avec toi
E acabei por perder / Et que j'ai fini par perdre

Há dias que marcam a alma / Il y a des jours qui marquent l'âme
E a vida da gente / Et la vie des gens
E aquele em que tu me deixaste / Et celui où tu m'as laissée
Não posso esquecer / Je ne peux l'oublier 

A chuva molhava – me o rosto / La pluie mouillait mon visage
Gelado e cansado / Gelé et fatigué
As ruas que a cidade tinha / Les rues que la ville avait
Já eu percorrera / Je les avait déjà parcourues
Ai, meu choro de moça perdida / Ah mes pleurs de fille perdue
Gritava à cidade / Criaient à la ville 
Que o fogo do amor sob a chuva / Que le feu de l'amour sous la pluie
Há instantes morrera / Il y quelques instants s'était éteint

A chuva ouviu e calou / La pluie a entendu et elle a tu
Meu segredo à cidade / Mon secret pour la ville
E eis que ela bate no vidro / Et voici qu'elle frappe à la vitre 
Trazendo a saudade / Apportant les regrets.

CHUVA – poema do compositor português JORGE FERNANDO

Minhas fotos do outono no parque municipal de Loulé

21 commentaires:

  1. Querida Ângela que majestosa inspiração. Uma poesia triste, repleta de ansiedade e desejos, mas seu poetar deu um toque especial e ficou lindíssima! Amei também a homenagem ao Jorge Fernando, e o cuidado que tem em traduzir sua postagem. Lindas poesias, parabéns! Obrigada amiga por mais uma vez participar desta BC, seja sempre bem vinda! Minha querida, tem um mimo simbólico pra você como prova do meu carinho e agradecimento pelas suas participações ao longo dessas edições. Abraços

    RépondreSupprimer
  2. Boa noite! Dou-lhe os parabéns pela belíssima postagem!! Amei!!

    Isolada em pensamentos contidos. [ Poetizando e Encantado (60) ]
    Beijos e um excelente fim - de - semana

    RépondreSupprimer
  3. Que linda poesia amiga Ângela, isolada em pensamentos, uma nostálgica poesia mas muito bem interpretada. Parabéns! Parabéns por toda postagem, merece aplausos. Abraços

    RépondreSupprimer
  4. Angela, que beleza te ler .Tua poesia é sensibilidade pur5a!Adorei! E as fotos maravilhosas nesse cenário de outono! Parabéns! bjs, chica

    RépondreSupprimer
  5. Bonito poema. Não conhecia o Pedro Goulão. E o menino canta muito bem.
    Abraço e bom domingo

    RépondreSupprimer
  6. Boa noite, querida amiga Ângela!
    Uma lindeza de poema onde você entranhou a personagem da imagem de tal forma que me fez sentir o que ela estava sentindo segundo sua poesia tão bem escrita e cheia de ternura. Inclusive, recortei dois versos maravilhosos que me encontrei neels e até comentei hoje que sinto exatamente assim em relação ao amado do meu coração:
    "Onde o meu coração, ainda que discordes,
    Dormia, ternurento de infância e de sentimento..."
    Ternura de bebê, como disse num dos poemas também... assim eu sinto, amiga... o Amor é terno demais, bem assim como você poetou tão lindamente.
    Vou ouvir os aúdios e volto, querida.
    Seja sempre abençoada, revestida da Graça de Deus!
    Bjm carinhoso e fraternal de paz e bem

    RépondreSupprimer
    Réponses
    1. P.S. Ouvi, com carinho, o áudio do menino lindo e que emociona ao ver tanto talento. A música tem uma letra bela e a chuva na vidraça traz sempre lembrança do Amor da nossa vida...
      Gostei do conjunto todo, como já nos acostumou, amiga.
      As fotografias estão lindíssimas.. Dão para suspirar: Ah!
      Bjm carinhoso e fraterno

      Supprimer
  7. Adorei as suas partilhas inspiradoras e perfeitas para um dia de Outono como o de hoje! Bj

    RépondreSupprimer
  8. Belo e triste versar que poetizou e encantou, sobretudo a revelar "reflexos de aurora presos nos quintais. Lindo isso.

    Um abraço. Tudo de bom.
    💗 Vasto jardim, o coração."

    RépondreSupprimer
  9. A poesia é a voz da alma! Se alegre ou triste é o sentimento que faz a alma cantar!
    "Quem canta, os males espanta!" Vamos pois nos alegrar! Parabéns pela belíssima postagem! Minha gratidão e apreço! Grande abraço! Laerte.

    RépondreSupprimer
  10. Que lindeza Angela!
    Começo pelo show do garoto na linda canção que vai muito bem com a sua inspirada e sofrida poesia onde o sentimento explode com força que tão bem vai em poesia, que emociona e nos leva aos caminhos da personagem e sentimeos as gosta da chuva no rosto a se misturar com as lágrimas que correm. Muito linda sua postagem e parabéns pela participação maravilhosa nesta edição fantástica da Lourdes.

    Uma linda semana para vocês.
    Meu terno abraço de paz.
    Beijo amiga

    RépondreSupprimer
  11. O seu poema é lindíssimo, Angela.
    Boa semana

    RépondreSupprimer
  12. Soube há muito pouco tempo, da existência deste teu blog.
    Não sabia que escrevias poesia ! ... Um belíssimo poema !
    Quanto aos míúdos ("Kids) , esse Pedro Goulão, um dos grandes talentos do programa que eu nunca perdia ! Magnífico !
    "Chuva", um lindíssimo poema do Jorge Fernando !

    Beijinhos, Angela.

    RépondreSupprimer
  13. Gostei muito do poema e a música é de facto lindíssima! :) Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    RépondreSupprimer
  14. Dois belos elementos muito bem conjugados.
    A insegurança no momento do casamento não devia existir,
    pelo que, esta decisão parece-me louvável.
    Beijo
    ~~~

    RépondreSupprimer
  15. Que poema soberbo Angela
    A insegurança, a fuga diante de um laço tão importante trouxe medo. Os amores juvenis ainda carecem de maturidade
    Que música Linda. Um momento de enlevo
    beijos

    RépondreSupprimer
  16. ângela!
    Nada como uma boa chuva para lavar a alma despedaçada e trazer um límpido alvorecer e futuro.
    Belíssima participação.
    Desejo uma ótima semana!
    “A ambição é louvável quando acompanhada pelo desejo e pela capacidade de fazer felizes os outros.” (Paul Holbach)
    cheirinhos
    Rudy
    https://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com/2018/11/divulgacao-cultural-146-60-poetizando-e.html

    RépondreSupprimer
  17. obrigada a todos os amigos pelos lindos comentários !!! adorei a vossa opinião, desejo-vos imensa saúde, amor e amizade !!!
    feliz semana,
    Angela

    RépondreSupprimer
  18. CONVITE PARA O POEIZANDO

    Boa noite!

    A tua vida é o produto das tuas mãos.
    Caminhas por onde elas te conduzem...
    Tens o que elas te trazem...
    És o que com elas fazes de ti.
    Não ergas as mãos para apedrejar.
    Jamais as utilizes para destruir.
    Entretece através delas a tua paz.
    Cose a tua alegria.
    Torna possível a tua esperança...
    Não te esqueças de que é
    com as mãos que escreves a tua história
    e as mais lindas poesias no poetizando e encantando.

    É com muito carinho que venho mais uma vez trazer o convite e dizer que as imagens dessa semana estão convidativas para lindas inspirações.
    Mais uma vez vamos poetizar! Acabei de postar.
    Abraços da amiga Lourdes Duarte


    RépondreSupprimer
  19. Boa noite, Angela
    Gostei imenso da sua belíssima participação.
    Agradeço a gentil visita ao meu blog.
    Deixo um carinhoso abraço para ti.
    Verena.

    RépondreSupprimer
  20. Boa noite Ângela... Sua poesia é muito forte e magnífica Nós encanta cada palavra recitada. Um grande abraço.

    RépondreSupprimer

Merci de tout coeur pour vos visites et commentaires!